fbpx
Lancha na água do mar

Tem vontade de comprar uma lancha? Descubra agora o que considerar

Você que é amante dos esportes náuticos, do tipo que em qualquer folga na rotina de trabalho foge para o litoral, lagoas e cachoeiras com a família ou amigos, já pensou em comprar uma lancha?

Isso mesmo! Com o seu próprio barco, você tem mais autonomia, pois fica no comando de suas aventuras e não depende de regras de locadoras ou passeios guiados. Além disso, nessa situação, os seus familiares ficam mais à vontade, já que apenas vocês estão presentes na embarcação.

Pensando nisso, criamos este post com as principais dicas que vão ajudar você a saber como comprar uma lancha da melhor maneira possível. Quem sabe isso não o incentiva a, também, realizar o sonho de morar em uma casa beira-mar? Continue a leitura e confira as informações!

Determine o uso e o valor do investimento

O primeiro passo para comprar uma lancha é definir qual é o valor que você pensa em desembolsar com esse produto. Para isso, deve-se definir a finalidade do uso da embarcação. Você vai utilizá-la para praticar pesca submarina, mergulhar ou navegar em lagoas com águas mais tranquilas? Pense nisso, já que cada atividade requer um tipo específico de veículo.

Além de refletir sobre os tipos de barco e a vida náutica, lembre-se de que, dependendo do tamanho da lancha, você pode não conseguir guardá-la em sua casa. Sendo assim, talvez seja necessário deixá-la em uma marina. Por isso, faça uma consulta na região que pretende frequentar e procure saber quais são os valores dos aluguéis referentes à guarda da embarcação.

Analise as especificações da lancha

Ao comprar uma lancha, você deve ficar atento à relação peso x motor da sua embarcação, pois esse é um fator que influencia no desempenho, no conforto durante a pilotagem e no consumo de combustível. Caso você adquira um produto usado, é aconselhável consultar um mecânico de sua confiança para avaliar o estado de conservação do equipamento.

Conheça os modelos

A definição do modelo precisa levar em consideração a maneira como você gostaria de passar a maior parte das horas dentro da lancha. Quem tem filho pequeno, por exemplo, deve considerar investir em um modelo com cabine.

Assim, caso haja contratempos durante o passeio, é possível acolher a criança e levá-la para descansar em local apropriado. Se a ideia, entretanto, é aproveitar o espaço a bordo, aposte em lanchas com a proa aberta.

Também é importante refletir sobre a média de pessoas que você pretende ter a bordo, a fim de avaliar o tamanho ideal da embarcação. Analise, ainda, se o objetivo é pernoitar ou não no barco.

Embora o tamanho adequado varie de acordo com o que você sonha e precisa, embarcações de até 40 pés podem ser mais apropriadas para quem quer navegar sem a ajuda de terceiros. Por isso, considere essa questão se esse for o seu primeiro barco.

Avalie o sistema elétrico e a propulsão

Na hora de navegar com segurança, é importante avaliar o sistema elétrico e a propulsão, principalmente se a lancha já tiver sido usada por outras pessoas. Se preferir, peça ajuda de um profissional para observar, ainda, as bombas de porão e as luzes de navegação.

Escolha o motor ideal

Refletir sobre potência e peso é essencial na hora de escolher o motor ideal. Se esse componente não for adequado, pode-se demandar muito dele durante um passeio, o que acarretará a necessidade de fazer uma manutenção precoce e o consumo desnecessário de combustível.

Verifique o leme e a direção

O ideal é analisar se existe vazamento na caixa de direção, bem como se as mangueiras de acionamento e o leme estão bons. Observe também se o raio do giro é igual para os dois bordos.

Reflita sobre a salvatagem e a âncora

Veja as condições e a validade de equipamentos, como extintores, balsa, rações e sinalizadores em caso de compra de lanchas usadas. É importante para a segurança dos passageiros fazer a substituição desses itens caso haja a necessidade.

Ao mesmo tempo, observe se a haste das pás não está torta e se as soldas foram feitas adequadamente.

Veja as bombas e outros itens

Não se esqueça de avaliar se as bombas funcionam corretamente. Aproveite a oportunidade e analise sanitários, tanques, braçadeiras, conexões e mangueiras. Guarda-mancebos precisam estar firmes e gaiutas e vigias devem estar bem vedadas.

Observe o casco

A profundidade do casco é um componente que você deve levar em consideração no momento em que for escolher a embarcação, pois essa medida depende do tipo de água onde se pretende navegar. No caso de águas rasas, a profundidade deve ser em torno de 1,70 m.

Quando optar por adquirir uma lancha usada, faça uma avaliação minuciosa do casco e fique atento a possíveis vazamentos, arranhões e trincas. A descoberta da existência de danos após fechar negócio pode demandar serviços de reparo que podem ser demorados e custosos.

Exija a documentação

Existe uma diferença na documentação quando você compra uma embarcação nova ou uma usada. Em caso de lancha nova, você deverá receber:

  • nota fiscal do casco;
  • nota fiscal do motor;
  • termo de responsabilidade de construção assinado pelo estaleiro e por um engenheiro naval;
  • manual do proprietário.

No caso de embarcações usadas, é necessário exigir do vendedor os seguintes documentos:

  • lanchas com dimensão maior que 5 metros: Título de Inscrição de Embarcação (TIE);
  • lanchas menores que 5 metros: Título de Inscrição de Embarcação Miúda (TIEM);
  • bilhete do seguro obrigatório, dentro do prazo, conhecido como DPEM.

Embora algumas pessoas deem pouca atenção à documentação, é preciso estar ciente da importância de se manter em dia com suas obrigações para poder aproveitar experiências na praia junto sem que haja contratempos.

Mantenha-se regularizado

Da mesma forma que precisamos de documentos para os nossos carros, as embarcações também devem ser regularizadas. Nesse caso, em vez do DETRAN, o órgão fiscalizador é a Capitania dos Portos.

No caso de uma lancha nova, você deve apresentar e portar documento provisório de propriedade até receber o título de inscrição oficial. Se o veículo for usado, deverá providenciar a inscrição da embarcação. Ao fazer isso, você evita apreensão e multas.

Além do mais, o condutor precisa providenciar e portar uma habilitação. O processo para adquirir esse documento é definido pela Marinha do Brasil e varia de acordo com o nível de embarcação que você vai conduzir.

Ao mesmo tempo, lembre-se de que é importante fazer a manutenção constante da lancha, que precisa passar por revisão periódica. Junto ao mecânico, não se esqueça de acompanhar a situação de quesitos como filtro de gasolina e de óleo de motor, velas de ignição, correia do alternador e da direção hidráulica, bem como as velas de ignição.

Dessa forma, após seguir essas dicas para saber quais são os parâmetros que você deve seguir para comprar uma lancha, faça um teste drive antes de fechar o negócio, a exemplo do que fazemos ao comprar um carro novo.

Essa etapa é importante para que você possa sentir o nível de conforto, o desempenho e qual é a maneira correta de conduzir esse novo bem, a fim de aproveitar praias lindas ou outro tipo de aventura com segurança.

Gostou do assunto? Continue no blog e assine a nossa newsletter para ficar sempre por dentro das novidades.

Banner Quadra Yachts

Quer receber nossos artigos gratuitamente?

Cadastre-se para receber por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.