fbpx

Um dos grandes desejos da maioria dos brasileiros é ter uma casa na praia para poder relaxar com a família, ou mesmo como forma de investimento. Você provavelmente está entre eles, não é mesmo?

Por isso, preparamos algumas dicas para ajudar você a se organizar na hora de realizar esse sonho. Se você quer ficar mais perto de ter seu próprio imóvel no litoral, continue a leitura!

1. Verifique as vantagens do local

Você provavelmente já tem em mente a cidade do litoral em que gostaria de ter uma casa. Porém, é preciso saber quais são as vantagens oferecidas na cidade ou no bairro de sua preferência, certo?

Às vezes, é mais vantajoso morar em uma localização próxima, mas onde os serviços essenciais (coleta de lixo, fornecimento de água, supermercados) e as comodidades (restaurantes e entretenimento) sejam melhores, do que acabar escolhendo um local que não ofereça essa infraestrutura.

2. Escolha o imóvel certo

Existem muitos tipos de imóveis disponíveis no mercado. Por isso, é importante avaliar o perfil de sua família para fazer a melhor escolha possível. Escolher uma casa em condomínio tem muitas vantagens, mas ainda é preciso levar outros fatores em conta.

Se sua família é grande, opte por imóveis maiores, onde todos possam ficar confortáveis. Vocês adoram tranquilidade? Evite bairros agitados ou próximos a praias muito populares. Já se houver alguém com dificuldade de locomoção, é fundamental escolher uma casa que atenda, ou que possa ser facilmente adaptada, a essas necessidades.

Primeira casa de praia: do financiamento aos últimos detalhes da decoração

Esse guia foi feito especialmente para você que deseja realizar o seu sonho mas tem a cabeça cheia de dúvidas e medos. O conteúdo é detalhado e explica desde os macetes para escolher um bom imóvel até a melhor maneira de decorar a casa na praia.

3. Consulte uma imobiliária

Na hora de lidar com o mercado imobiliário, é importante contar com o suporte de profissionais da área. Por isso, pesquise imobiliárias, verificando o portfólio e as referências de cada uma, e escolha aquela que intermediará suas negociações.

Vale sempre lembrar que negociar direto com o proprietário não é recomendável, pois deixa ambas as partes sem qualquer segurança jurídica. Desse modo, o ideal é sempre utilizar o intermédio de uma imobiliária, que vai elaborar um contrato e orientar as partes quanto às leis e obrigações.

4. Considere o valor de revenda

Um imóvel é um investimento no conforto e bem-estar de sua família, porém, há outros fatores que precisam ser levados em conta. É preciso pensar na hora de vender o imóvel, pois essa necessidade pode acabar surgindo. Além disso, uma casa na praia é uma opção de investimento para muitas pessoas, não é mesmo?

Não adianta comprar um imóvel muito barato, devido à sua má localização ou mau estado de conservação, por exemplo. Ele será muito difícil de ser vendido depois e, no final, você pode acabar saindo no prejuízo.

5. Compre na época certa

O mercado imobiliário passa constantemente por variações no preço. Ao fazer negócio sozinho, você não saberá identificar se este é o momento mais vantajoso para a compra de um imóvel.

Por isso, é muito importante contar com a consultoria de uma imobiliária, que vai orientar você quanto ao melhor momento para fechar negócio, além de informar quando houver um novo imóvel interessante disponível e muito mais.

Viu só? Adquirir uma casa na praia não é difícil se você puder contar com um bom suporte e souber escolher com base em suas necessidades.

Gostou das dicas deste post? Temos uma boa notícia: nós temos um guia ainda mais completo sobre o investimento em imóveis no litoral. Baixe nosso e-book gratuito e aprenda ainda mais sobre o assunto!

Share This