fbpx

Mais ou menos em 1970, após o período conhecido como Crise do Petróleo, começou a ser aplicado o conceito de construção sustentável, com o objetivo de amenizar o uso de energia. Sua ideia era simples: buscar fontes alternativas.

Esse conceito, contudo, não se extinguiu com o fim da crise. Após várias décadas, a tendência de tornar a sustentabilidade presente no mundo moderno é cada vez mais levada a sério.

Pensando nisso, neste post veremos o que é uma construção sustentável e por que você deveria investir nela. Quer saber mais sobre o assunto? Então continue esta leitura para conferir!

O que é uma construção sustentável?

Basicamente, uma arquitetura sustentável tem a finalidade de reduzir ao máximo os impactos de todo o processo de construção e pós-construção causados à natureza. Em outras palavras, trata-se de um modo de construir edifícios (casas, apartamentos etc.) de forma que eles se harmonizem com o meio ambiente.

Isso significa que os recursos utilizados (materiais e bens naturais) são aproveitados da melhor forma possível, e os resíduos, descartados de maneira consciente e gerando o menor impacto ambiental.

Quais são as principais características de uma construção sustentável em condomínios?

Uma construção sustentável é baseada em três fundamentos simples:

  • preservação do meio ambiente;
  • valorização social;
  • viabilidade econômica.

É com base nesses fatores que as arquiteturas modernas têm sido realizadas, respeitando e preservando os recursos naturais, além de garantir a qualidade de vida das gerações futuras.

Existem diversos recursos que podem ser implementados em um condomínio para que ele se torne uma construção sustentável. A seguir, mostraremos algumas das peculiaridades desse tipo de imóvel:

Energia solar

O Brasil é um país tropical, o que é um ótimo benefício a favor da sustentabilidade, pois permite o aproveitamento da forte incidência de raios solares. E é exatamente isso que muitos condomínios têm feito, implementando placas fotovoltaicas em edifícios e telhados para gerar energia elétrica limpa e renovável.

Horta comunitária

Esses são espaços destinados ao cultivo de hortaliças, legumes e vegetais para todos os moradores de um condomínio. No geral, sua regagem é realizada com a água captada da chuva ou reaproveitada das unidades do condomínio.

Bike sharing

Trata-se do sistema de compartilhamento de bicicletas desenvolvido especialmente para quem adora pedalar, mas não tem uma bike.

O conceito visa incentivar os condôminos a fazer uma atividade saudável ao ar livre, em vez de andar de carro. Seu sistema funciona por meio de um app, no qual o usuário solicita uma das bicicletas disponíveis e pode retirá-la no local.

Espaços comunitários

Como o próprio nome já diz, essas áreas são compartilhadas, mas vão muito além das tradicionais quadras de esportes, piscinas ou espaços gourmet nos quais os moradores convivem.

Alguns condomínios proporcionam um espaço comunitário sustentável, como uma lavanderia, por exemplo. Isso reduz significativamente o consumo de água e energia elétrica, pois os moradores deixam de lavar roupa em casa para utilizar máquinas econômicas e potentes disponibilizadas pelo prédio.

Além dessas soluções que citamos, existem outras iniciativas que estão se popularizando aos poucos — como o tão falado coworking, que consiste em uma espécie de escritório compartilhado para quem trabalha com home office.

Quais são os maiores benefícios de uma construção sustentável?

Para concluirmos, é importante mencionar os benefícios que o investimento em uma arquitetura sustentável pode oferecer. Entre eles, podemos citar:

  • economia — a utilização da energia solar para funções básicas da casa reduz exponencialmente o gasto com contas de luz, além de ser uma solução amigável para o meio ambiente;
  • conforto — a forte presença de vegetação e as áreas compartilhadas proporcionam muito mais qualidade de vida aos moradores;
  • valorização do imóvel — a sustentabilidade é uma tendência que está mais evidente do que nunca, logo, um condomínio fundamentado nesse conceito tem o seu valor de mercado agregado.

Como você pôde ver, não faltam motivos para investir em um condomínio com construção sustentável, concorda? Afinal, além de contribuir positivamente com a redução dos impactos ambientais, você garante a expansão do seu investimento!

Se este artigo foi útil para você, aproveite para nos seguir nas redes sociais e receba mais conteúdos como este para ficar por dentro de todas as novidades do mercado! Estamos no Facebook, LinkedIn, YouTube, Instagram e Google+.

Share This