fbpx

Grande parte do país sofre com o calor o ano inteiro. Devido a isso, um dos maiores sonhos dos brasileiros é ter uma casa com piscina. Mas é preciso avaliar bem tal decisão, já que envolve diversos fatores positivos e negativos.

Você sabe quais são as vantagens e desvantagens de ter uma piscina em casa, de fato? Nosso objetivo com o post a seguir é responder a essa pergunta. Também vamos dar dicas de como escolher o modelo ideal para o seu caso. Então, acompanhe!

Quais são as vantagens de ter uma piscina em casa?

Para começar, trataremos das vantagens que você pode obter ao decidir instalar uma piscina em sua casa. Confira as principais abaixo!

Aumenta as possibilidades de diversão

Se você é uma pessoa que gosta de brindar a vida, qualquer motivo serve para comemorar, certo? Nesse caso, uma “pool party” (festa da piscina) deve garantir muita diversão com seus amigos. Um churrasco em família na beira da piscina também é bem convidativo, sendo que você pode fazer tudo isso de maneira bem reservada.

É um local privado para se refrescar

Falando em local reservado, ter uma piscina em casa dá a chance de fazer coisas que você sempre quis e não podia — como um programa a dois ou nadar despido à noite sem ser observado por alguém. A privacidade deve garantir liberdade para você se refrescar do jeito que quiser e a qualquer hora do dia.

Valoriza o imóvel

Quando desejar vender a propriedade, a piscina deve encher os olhos dos interessados, principalmente se estiver situada em uma região de forte calor. Ou seja: a piscina entrega status e deixa o imóvel mais bonito — consequentemente, mais pessoas vão querer comprá-lo, fazendo seu preço subir.

Quais são as desvantagens de ter uma piscina em casa?

Agora que você já conhece as principais vantagens de ter uma piscina em casa, veja abaixo alguns motivos que vão fazê-lo repensar o assunto!

A manutenção gera custos adicionais

Além do projeto de construção, existem manutenções periódicas que precisam ser feitas para garantir o bom funcionamento da piscina no longo prazo, o que deve consumir boa parte do seu orçamento. Contratar uma equipe especializada pode ser mais eficiente, mas é mais caro.

Se preferir fazer a limpeza sozinho, pode economizar um pouco, comprando apenas os materiais e equipamentos necessários. Mas terá que dedicar tempo e esforço ao processo: caso não faça o trabalho direito, também corre o risco de gerar focos de dengue na propriedade.

Consome muita água

Em tempos de preocupação com a sustentabilidade, o alto consumo de água para encher piscinas pode ser considerado uma ostentação não muito bem-vista pela família, parentes e amigos. Além de esbanjar um recurso limitado e crucial para a vida no planeta, sua conta de água deve assustar no fim do mês, com valores exorbitantes.

Pode ser perigoso

Ter uma piscina em casa pode representar um risco para animais de estimação, crianças pequenas e idosos, que podem se afogar nela. Mesmo que fique coberta ou vazia quando não estiver em uso, a borda lisa pode gerar escorregões e sérias quedas.

Como escolher a piscina ideal para sua casa?

O primeiro passo é avaliar o espaço disponível para escolher um modelo que caiba nele. Nesse caso, as dimensões de largura e comprimento precisam ser consideradas. Avalie também a profundidade, que deve determinar quanto precisará escavar o terreno e o volume de água que gastará no mês.

Depois, escolha a forma (quadrada, retangular ou redonda). Lembre-se de que as com formato quadrado e retangular ocupam melhor os espaços.

Por fim, defina o tipo do material. A piscina pode ser de alvenaria, vinil ou fibra de vidro, enterrada, semienterrada ou na superfície. Essa última opção vai exigir a construção de uma base de sustentação para encaixá-la.

Como você pôde ver, ter uma piscina em casa não é tão difícil. Basta planejar o orçamento, neutralizar os riscos e tratar a água para reutilização.

Quer se aprofundar no assunto? Veja agora como a cobertura retrátil de piscina pode deixá-la ainda mais elegante!

Share This