fbpx

As melhores notícias de empreendimentos no litoral norte

Aeroporto de Ubatuba será leiloado em plano de concessões

Seis aeroportos do interior de São Paulo, incluindo o de Ubatuba, foram incluídos no plano de concessões a ser anunciado nesta terça-feira (9) pela presidente Dilma Rousseff.

Os aeroportos receberão obras do governo federal no plano de aviação regional e os Estados, que serão responsáveis por sua administração, já definiram que eles serão concedidos à iniciativa privada. A intenção é desafogar os grandes terminais de São Paulo, principalmente Congonhas.

Porto de São Sebastião deverá estar no plano de concessões

O porto de São Sebastião não estava incluído nas primeiras etapas de concessão, mas deverá estar na programação para que tenha seus terminais licitados em 2016, junto com o segundo grupo de terminais.

Última etapa da duplicação da Tamoios começa em setembro

A concessionária da Tamoios, grupo Queiroz Galvão, garantiu que a duplicação do trecho de serra da Rodovia dos Tamoios começará em setembro desse ano.

O prazo de concessão inclui os cinco anos previstos para as obras, durante os quais será feita uma nova pista de 21,6 quilômetros e recuperada a existente, entre os km 60,4 e 82. Na pista nova, serão feitos cinco túneis e nove viadutos.

“Teremos uma rodovia moderna, grande parte da nova pista em túnel, com baixo impacto ambiental e gerando emprego e desenvolvendo para a indústria, para a atividade portuária”, afirmou o governador Geraldo Alckmin (PSDB), durante a cerimônia de concessão da Tamoios, na capital.

Durante as obras, que custarão R$ 2,9 bilhões, o Estado irá aportar R$ 2,185 bilhões e a empresa, R$ 715 milhões. Ao longo dos 30 anos de concessão, a concessionária terá que aportar mais R$ 1 bilhão em melhorias e manutenção de todos os 119,05 quilômetros da rodovia, incluindo os 33,9 km dos contornos entre Caraguatatuba e São Sebastião, ainda em obras.

A concessionária tirará o lucro apenas da cobrança de pedágio, previsto para ser feito em três praças (bidirecionais) ao longo da rodovia, nos km 15,7 (R$ 3) e 56,6 (R$ 5,30), mais outro no contorno de Caraguá (R$ 2,10). Os valores têm como base o mês de julho do ano passado.

O pedágio só poderá ser cobrado após abril de 2016 e quando a empresa alcançar 6% das obras do trecho de serra, além de implantar um pacote de melhorias na pista antiga, como iluminação, recapeamento e segurança.
Segundo o presidente da Concessionária Tamoios, Marcelo da Silva, o grupo está empenhado em concluir a etapa burocrática. “Estamos fazendo os projetos, tirando as licenças ambientais e nos mobilizando em algumas áreas para começar as obras em setembro, seguramente”, afirmou.

Em dois anos, estrada terá 200 câmeras de vigilância

A Rodovia dos Tamoios vai se transformar em uma das mais vigiadas do Estado. Até 2017, a Concessionária Tamoios, que assumiu a operação de toda a estrada, pretende instalar 200 câmeras de vigilância em toda a extensão da rodovia.

Haverá equipamentos espalhados ao longo de 119,05 quilômetros de estrada, que incluem os 85,15 km dos trechos de planalto e serra e os 33,9 km dos contornos, que ainda estão em construção.

Hoje, a Tamoios tem sete pontos com câmeras de vigilância, cujas imagens podem ser observadas pelo site do DER (Departamento de Estradas de Rodagem).

“O conceito é de rodovia viva, evitando acidentes e promovendo o desenvolvimento econômico”, disse o governador Geraldo Alckmin.

“Trata-se de uma rodovia estratégica para o desenvolvimento do Estado, porque liga a Região Metropolitana do Vale do Paraíba, o eixo São Paulo-Rio de Janeiro, que é o mais industrializado do mundo, ao Litoral Norte, onde há o Porto de São Sebastião.”

Fontes: Folha Uol e O Vale

Share This