fbpx
Homem segurando uma prancha na praia

Morar na praia faz bem à saúde? Confira 4 benefícios!

Se a compra do imóvel próprio significa uma grande realização na vida do brasileiro, imagina residir no litoral. Esse pode ser o seu objetivo. Você sabia que morar na praia faz bem à saúde? Muita gente não conhece os benefícios dessa escolha para a vida pessoal e da família. Por isso, decidimos abordar algumas evidências que comprovam tal afirmação.

Descubra, a partir de agora, por que considerar morar na praia e os principais benefícios adquiridos ao optar por esse tipo de moradia!

Por que considerar morar na praia?

Quando se decide morar na praia, ganha-se uma área de lazer natural, gratuita e bem perto de casa. Isso quer dizer que os passeios à beira-mar serão muito convidativos e você pode economizar uma boa grana com saídas para outros lugares.

Mas essa é só uma das vantagens. Considerando a saúde e bem-estar, morar na praia pode ser benéfico para pessoas de todas as idades, devido ao contato frequente com a natureza, exposição à luz solar e respiração da maresia. Ou seja, você melhora a saúde enquanto economiza tempo e dinheiro e se diverte no “quintal de casa”.

Como morar na praia faz bem à saúde?

Separamos abaixo 4 motivos que comprovam a melhora de saúde e bem-estar por quem decide morar na praia. Confira!

1. Incentiva a prática de atividades físicas

Quantas vezes você já começou uma rotina de exercícios e parou? Isso é muito comum, porque fazer as atividades em casa ou na academia pode ser algo tedioso, o que gera desânimo e, consequentemente, desistência.

Na praia é diferente. Você vê as pessoas praticando exercícios, tendo contato com o mar e se divertindo no processo. É natural que sinta vontade de fazer o mesmo e mantenha a rotina.

A consistência deve melhorar a sua forma física e aumentar a sua imunidade a doenças. As atividades mais praticadas na praia são o surfe, a natação, a corrida, a caminhada, o futebol de areia e o ciclismo.

2. Diminui os níveis de estresse

Admirar a beleza da imensidão azul também contribui para a melhora da saúde mental. Uma pesquisa realizada pela Universidade de Michigan, com os moradores da Nova Zelândia, revelou que os níveis de estresse baixavam imediatamente quando eles paravam para contemplar o mar por um minuto durante o dia.

Além disso, o estudo mostrou que quem admirava o mar por, pelo menos, uma vez ao dia reduzia os sinais de ansiedade e de alteração de humor de forma significativa.

Ouvir o barulho das ondas quebrando enquanto visualiza o horizonte azul e sente a brisa no rosto são fatores que contribuem para relaxar as emoções e desacelerar os pensamentos. Esse foi o primeiro estudo capaz de comprovar a ligação entre o alívio do estresse por meio da observação do mar.

3. Aumenta a absorção de vitamina D

Diante de uma rotina pesada, esquecemos o quanto é importante tomar sol. A vitamina D absorvida pela pele e sintetizada no organismo é responsável por fortificar os ossos, sistema cardiovascular e sistema imunológico e por controlar o metabolismo.

Considerando que a sua exposição ao sol deve aumentar ao morar na praia, esse é um problema que será facilmente resolvido e você terá mais saúde e qualidade de vida.

4. Possibilita respirar mais ar puro

No litoral, a maioria dos imóveis comerciais e residenciais são menores. Dificilmente você encontra indústrias instaladas à beira-mar. Tudo isso faz com que o ar tenha menos poluentes e seja mais leve que nos centros das cidades.

O oceano é rico em iodo, o que melhora a oxigenação dos pulmões, estimula a boa circulação sanguínea e reforça o sistema respiratório.

Como morar na praia faz bem à saúde, os imóveis também costumam valorizar mais que a média do mercado. Então, se você pensa em investir para acumular patrimônio, essa será uma ótima alternativa.

Gostou das dicas? Descubra agora o que analisar na hora de comprar um apartamento na praia!

Quer receber nossos artigos gratuitamente?

Cadastre-se para receber por e-mail.

Email registrado com sucesso
Opa! E-mail inválido, verifique se o e-mail está correto.