fbpx

Decorar um ambiente é muito mais que simplesmente comprar os móveis, tem a ver com a essência do lugar e principalmente das pessoas que ali vão estar. Seja para residência ou para um espaço comercial, a decoração deve ser pensada de acordo com uma série de fatores a fim de obter o resultado esperado. A diversidade de materiais para objetos de decoração é enorme e alguns vêm se destacando assim como a madeira de demolição. Este tipo de material nada mais é do que aqueles pedaços de móveis e construções antigas que ainda permanecem com resquícios de pintura, pregos e riscos. Pode parecer estranho, mas é isto mesmo, o estilo “acabado” é o que a torna tão diferente e especial.

A madeira de demolição é uma alternativa para quem se preocupa com o meio ambiente. Muitas madeiras provenientes do processo de demolição são nobres, algumas já estão extintas ou mesmo com a extração natural proibida por lei. Essas madeiras só podem ser reutilizadas de construções antigas e esta é a importância delas para o meio ambiente, também costumam ser muito resistentes como o Ipê, a Peroba Rosa, a Aroeira Branca, o Angico, o Jacarandá e o Carvalho.

A madeira de demolição começou a ser utilizada nos anos 70, o objetivo era trazer para a cidade a criação de móveis com ares robustos, como nas fazendas. É difícil dimensionar a quantidade de móveis e objetos que se pode fazer com a madeira de demolição, alguns exemplos são: painéis para televisão e home teather, mesas, portas, pergolados, escadas, chuveiros, cascatas, piso de cruzetas e muitas outras coisas. Pode ser utilizado em praticamente todos os ambientes, para as cozinhas é possível criar tampos e balcões, enfim, tudo depende da sua criatividade e claro, de um profissional que saiba trabalhar com o material.A decoração com este tipo de madeira poderá ser rústica ou sofisticada, os objetos que serão mesclados com ela é que darão o toque final, seja mais simples ou mais sofisticado. Defina o seu estilo e aproveite tudo que este material pode oferecer!

Texto Daniele Buosi – Agência MayPress.

Fontes: Revista Pense Imóveis, Lola Home Blog e Revista Sacada.

Share This