fbpx

Viajar é sempre a melhor escolha para relaxar e passar bons momentos em família. Quando é para passar as férias, muitas pessoas preferem alugar um imóvel para se hospedar. Essa alternativa tem crescido devido às muitas vantagens para os inquilinos. No entanto, é importante entender como funcionam as regras do aluguel por temporada, para que o passeio seja um sucesso. Afinal, ninguém quer surpresas indesejadas durante a hospedagem, não é mesmo?

Com o objetivo de ajudar você a entender de maneira correta o assunto, preparamos este post. Aqui você confere as questões sobre a locação por temporada. Veja!

1. Aluguel por temporada vale a pena?

Ao planejar suas férias, um dos principais tópicos que deve ser pensado é sobre a hospedagem. É preciso analisar qual o perfil dos integrantes da viagem, para ver se encaixam na preferência em ficar em pousadas ou hotéis.

Isso porque, hoje em dia, as casas ou apartamentos alugados por um período de tempo podem trazer muitas vantagens para os clientes. Para saber se esse tipo de acomodação é ideal para você, analise os benefícios que destacamos abaixo:

Viajar com número maior de pessoas

Os hotéis e pousadas possuem quartos que não acomodam grande números de hóspedes. No caso de escolher a locação de um imóvel, o grupo de amigos que queira levar, ficará mais próximo de você. Assim, o ambiente ficará mais confortável, como se fosse em sua própria casa.

Orçar quanto vai gastar

Dá para saber com mais precisão o custo com a sua hospedagem, especialmente porque a reserva é feita diretamente com o proprietário ou imobiliária. Dessa forma, o preço final já é acertado, sem despesas extras. De acordo com o contrato, os valores com estacionamento, impostos, uso de internet e utensílios estarão inclusos. Até mesmo algum alimento deixado pelo anfitrião, como cortesia, será avisado. Tudo é definido previamente, como a limpeza e arrumação do imóvel, quando for devolver.

Diferenciar na alimentação

Outro ponto a ser considerado é o gasto com as refeições. Você não precisa se preocupar em fazer pratos sofisticados. A comida de seu dia a dia pode ser preparado com facilidade. Afinal, o objetivo é estar junto à mesa com as pessoas que você mais ama. Por isso, use da praticidade de lanches e pratos rápidos, por exemplo. Um dica é ir ao supermercado mais próximo do imóvel e comprar os mantimentos para a estadia.

Manter as roupas limpas sem sair da estadia

Em uma hospedagem comum, os clientes têm que solicitar o serviço de lavanderia. Já em uma acomodação por temporada, você não tem essa preocupação. Nos imóveis, geralmente, têm máquina de lavar e espaço para secar as roupas.

Compartilhar a vizinhança

Enquanto você e sua família passam as férias, dá para fazer novas amizades pela vizinhança. Conhecer a rotina do bairro e saber quais melhores lugares para se divertir é sempre bacana. Aproveite e busque informações sobre as programações culturais da cidade que estiver. Além disso, você poderá conhecer estabelecimentos comerciais perto do imóvel que se hospedar. Ao saber sobre o bairro, também aprende um pouco sobre os hábitos dos moradores da região.

Escolher uma acomodação conforme o estilo da família

Em hospedagens convencionais, é comum que os estilos de quartos sejam padronizados. Isso se deve à necessidade de atender a grande demanda da clientela. Diferente com que acontece nos imóveis de temporada. Pois, esse último, por ser uma tendência que tem crescido, há várias opções de escolha.

Têm para todos os gostos e estilos: diferentes bairros, residências, condomínios e outros. Ainda é possível decidir que tipos de mordomias vai encontrar durante a estadia. São muitos proprietários que oferecem piscinas, tv a cabo e mais proveitos.

Ter maior privacidade e autonomia

O perfil de quem escolhe uma casa ou apartamento por temporada é o perfil de pessoas que procuram privacidade. São indivíduos que buscam cada vez mais se sentirem em casa, sem ter horários ou regras como é de costume em hotéis e pousadas.

Você pode chegar no local da estadia, sem ter que parar na recepção para fazer check in. Não haverá grande fluxo de pessoas que passam por corredores, como nos hotéis. Quem prefere um imóvel para passar um tempo, são pessoas que desejam liberdade. Sem ter horários predeterminados para o café ou limpeza dos quartos. O horário quem faz é o próprio hóspede, com toda autonomia.

2. Quais os direitos e deveres do inquilino?

Embora seja por um pouco período de tempo, há regras do aluguel por temporada. Para sanar dúvidas referentes ao seus direitos e deveres, explicaremos abaixo.

Direitos do inquilino

Dispor de contrato de locação

Em relação ao contrato de aluguel, você pode saldar todas as taxas em uma única parcela. Nesse caso, exija o comprovante de quitação do aluguel. Caso pague no decorrer da estadia, a lei permite alguns tipos de garantia ao locador. Entre as principais estão a fiança, caução e quotas de fundo de investimento. Antes de fechar o contrato, leia com atenção todos as cláusulas descritas.

O documento deve especificar:

  • dados pessoais do proprietário;
  • valor e modo de quitação;
  • data e horário da entrada e saída da propriedade;
  • local de retirada e entrega das chaves;
  • obrigações do locatário;
  • valor da multa em caso de não cumprimento do prazo de estadia estipulado;
  • número de pessoas que ficarão no local;
  • multa por depredação da estrutura ou desistência de alguma das partes;
  • utensílios e móveis estão descritos, com o relato sobre o estado de conservação.

Ser restituído em casos específicos

Se o proprietário não cumprir o que tiver prometido na descrição do imóvel, o locatário pode pedir o dinheiro de volta. O Código de Defesa do Consumidor assegura a devolução conforme consta o artigo 35 da lei. Para a restituição, o consumidor precisa desistir da temporada no imóvel. Caso contrário, pode ficar na casa alugada e negociar uma dedução do valor do aluguel.

Ficar a par das regras do imóvel

O inquilino tem o direito de saber todas as regras de permanência no imóvel. Entre as principais normas, devem ser detalhadas onde deve ser descartado o lixo, por exemplo. Outros pontos, como a permissão de áreas comuns aos visitantes e se autoriza animais no imóvel. Ainda destacar sobre o número máximo de pessoas que acomoda na residência.

Ter direito à privacidade na estadia

A privacidade é outro benefício que não deve ser quebrado. Enquanto estiver usando o imóvel, não poderá ser incomodado pelo locador. Assim como receber todos os serviços e produtos prometidos no anúncio. Da mesma forma, caso perceba algum problema na estrutura da hospedagem, você tem o direito de pedir o reparo ao proprietário.

Deveres do inquilino

Entregar a documentação obrigatória

Entregar a documentação exigida ao locatário é um dos deveres do inquilino. De uma maneira geral, os papéis exigidos incluem os pessoais e comprovante de renda. Caso precise de um fiador para o imóvel, o mesmo deverá apresentar os documentos pessoais. Também deverá comprovar que ganha 3 vezes mais o preço do aluguel e que seja dono de uma outra propriedade.

Respeitar as normas de conduta

Mais uma de suas responsabilidades na estadia é o seguimento das regras. Exemplo disso é o respeito às normas ambientais da cidade. Por isso é importante estar atento na descrição do contrato. É no documento, que as normas vêm nomeadas. Vale lembrar ainda que se o imóvel estiver inserido em um condomínio, há diretrizes próprias que devem ser seguidas.

Devolver o imóvel nas mesmas condições encontradas

Da mesma forma que recebeu o imóvel, deverá entregar ao proprietário. A dica é conferir se tudo está em ordem na residência. Os itens de decoração, os móveis, utensílios domésticos devem ser conferidos. No caso de danos, é preciso o ressarcimento, como destacado no contrato. A limpeza, previamente acertada entre as partes, também é outro ponto relevante na entrega da residência.

Cumprir com as datas de aluguel e entrega do imóvel

O aluguel ajustado em contrato deve ser feito pontualmente na data estipulada. Já as taxas e impostos ficam a cargo do proprietário do imóvel. Salvo, alguma transferência dessas obrigações serem passadas ao inquilino em contrato. Preste muita atenção nesse ponto, para não ser pego de surpresa.

A data de deixar a estadia também precisa ser seguida, conforme registrado. Se for descumprida, o dono pode pedir ação de despejo e até fazer Boletim de Ocorrência. Se houver necessidade de permanência no local, o melhor é negociar. Ver se existe a possibilidade de estender o prazo da estadia.

3. Aluguel por temporada ou hospedagem: qual a melhor opção?

Antes de decidir qual a melhor opção para você e sua família, é importante entender a diferença das duas formas de estadia.

Aluguel por temporada

Para começar, o aluguel por temporada é regulamentada por normas. Na Lei 8.245/ 1991, no artigo 48, consta que esse tipo de locação é para um período de tempo. Explica ainda que os motivos devem ser para o lazer, tratamento de saúde ou para fazer cursos. Pode ser também utilizado devido a obras da residência e que não ultrapasse os 90 dias. A condição do imóvel alugado pode ou não ser mobiliado.

Sobre o inquilino, a negociação pode ser feita tanto pela pessoa física ou jurídica. No último caso, há situações de empresas que alugam para os funcionários por mudança de cidade. De qualquer modo, a negociação pode acontecer entre o inquilino e o proprietário. Outra alternativa muito procurada, é o negócio ser fechado por intermédio de uma imobiliária.

Hospedagem convencional

A hospedagem convencional também tem normas determinadas em lei. As regras estão descritas em Lei Federal nº 11.771 de 2008 e destaca os estabelecimentos para esse fim. Nesse caso, são instalações destinadas a receber hóspedes e prestar diversos serviços durante a estadia. Entre os principais estão arrumação, recepção, lavanderia entre outros.

Ao entender que ambas as possibilidades são permitidas por lei, cabe a você escolher a que atenda melhor seus objetivos. Em geral, ambas as modalidades encaixam no sentido de passar algum tempo no estabelecimento ou residência. O que diferencia são as características e normas de locação. Ainda vale ressaltar que, a residência tem que estar corretamente autorizada a operar como hospedagem. De igual modo, a estadia de longo tempo, como pousadas, flats e hotéis.

4. Como escolher o imóvel?

Após conhecer um pouco sobre como são as regras do aluguel por temporada, vamos passar para a escolha do imóvel. Veja algumas dicas que separamos.

Planeje a estadia com antecedência

Ao longo da temporada de férias, a busca por hospedagem costumam ficar mais acirrados. Para conseguir um espaço que tanto procura, o indicado é se planejar. Converse com seus familiares e no trabalho para saber o período das férias. Com prazo maior para pesquisar, será mais tranquilo achar a residência ideal.

Feito isso, não terão que abrir mão do lugar que desejam se divertir, como no litoral, por exemplo. Afinal, como dissemos, a procura para esse tipo de negócio, está cada vez maior.

Confirme os dados do imóvel

Fique atento para não ser prejudicado com falsas promessas. Primeiro de tudo, busque confirmar as informações sobre a residência que deseja alugar. Seja pela imobiliária ou anúncio que você tenha visto a proposta, é preciso ver as fotos do imóvel.

Atenção quanto a veracidade das imagens da propriedade. Muitas das vezes, podem ser antigas e não retratar a realidade. Pesquisar avaliações de outros inquilinos, também é uma estratégia válida para fazer um bom negócio. Existem sites que trazem essas informações, bem como verificar referências com amigos e parentes.

Confirme também pelo aplicativo que mostra a região, a localização da residência. Aproveite e veja como é a vizinhança da estadia que pretende alugar. Se tem comércio, pontos turísticos próximos, segurança e tranquilidade que procura. Em caso de escolher o destino em uma cidade próxima, a dica é visitar o imóvel antes de encerrar a negociação. Afinal, nada melhor como avaliar pessoalmente a residência que vai se hospedar, não é mesmo?

Veja a relação custo e benefício

Outro ponto que precisa ser observado é sobre o valor do aluguel. Pode acontecer de encontrar um valor baixo, mas não ser bem localizado. Dessa forma, o barato pode sair caro, por estar tudo que precisa muito distante da estadia. Tudo deve ser pensado e somado ao custo final, como o gasto com o deslocamento, por exemplo.

Faça uma planilha de custos e veja se vale a pena pagar mais e estar perto da área comercial e pontos turísticos. Há também os imóveis que estão muito abaixo do preço, por apresentar alguma irregularidade. Nesses casos, desconfie da oferta: pode ser um local de difícil acesso ou em alguma situação inapropriada.

Verifique a segurança da residência

Ao alugar uma propriedade para passar uma temporada, tenha certeza se o local possui segurança. É importante ver se as fechaduras e trincos estão em bom funcionamento.

Além disso, se for em um prédio, procure saber se possui câmeras de segurança e vigilância 24 horas. A região do entorno também precisa ser bem policiada e livre de perigo. Afinal, passar as férias bem protegido, é a garantida de dias de lazer mais tranquilos.

Analise as comodidades

Se sua escolha for em apartamento ou casa em condomínio, analise as comodidades da copropriedade. Piscinas, saunas, áreas de jogos e outras atrações são de interesse de muitos clientes. Importante ainda é saber sobre a permissão de animais domésticos no recinto e dependências comuns do edifício.

5. Como escolher a imobiliária?

Examine a reputação da imobiliária

Busque informações sobre o tempo de atuação da empresa. Seu histórico de trabalho, se possui filiais, sua idoneidade na cidade que atua. Tudo isso é importante para escolher a imobiliária correta para você. Para saber esses dados, basta procurar saber com clientes que já solicitaram o trabalho no estabelecimento. Pesquisar nas redes sociais e por meio de páginas digitais, também é uma solução.

No site da imobiliária, você deve observar se a página virtual é de fácil compreensão. Se contém toda a história da empresa e canais simples para ser utilizado. Isso é importante para demonstrar que o estabelecimento tem um histórico e credibilidade. Além disso, uma empresa comprometida, busca ter contato rápido e prático com seus clientes.

Verifique se a imobiliária tem registro no CRECI

Para não ter prejuízo ou ser enganado na hora de alugar um imóvel, é preciso saber se a imobiliária é legalizada. É bem simples do cliente ficar a par da seriedade do estabelecimento e saber das possíveis reclamações e sanções sofridas.

Basta consultar o cadastro da empresa no CRECI, Conselho Regional de Corretores de Imóveis. Existe ainda a possibilidade de conferir o registro individual de cada corretor. Assim, estará certo de ser atendido por pessoas especializadas no assunto de locação.

Assegure que a empresa seja transparente

Uma das responsabilidades da imobiliária, é ser transparente na negociação de locação. Nenhuma das informações e dados sobre a estadia devem ser escondidos. Tudo sobre o imóvel, documentos necessários e leis que regem o aluguel por temporada, devem ser explicados. Em resumo, você deve ficar à vontade em tirar suas duvidas com o corretor. Ele, por sua vez, pode ser até multado, por ser desleal na transação.

Analise o portfólio de imóveis da imobiliária

Com base na lista de imóveis alugados, é possível saber se a empresa é especializada em uma determinada região. Isso é interessante para atender uma necessidade específica dos clientes. Como no caso de famílias que preferem casas de alto padrão, por exemplo.

Os corretores que lidam com pessoas que querem o mesmo que você, podem oferecer sugestões que vão de encontro às suas expectativas. Isso é importante para que as informações dadas por eles, sejam boas.

Julgue a qualidade do atendimento e localização

A decisão sobre qual imobiliária escolher, abrange como ela lida com o próprio negócio. Uma dica é verificar seus meios de contato com o cliente e verificar sua localização.

Meios de atendimento

É possível perceber pelos emails da empresa, se a mesma demonstra interesse em tirar as dúvidas do cliente. Para saber se a imobiliária que você pretende pretende negociar é boa no atendimento, faça perguntas pelo canal de acesso. Dessa forma, dá para saber se houve interesse em prestar um serviço de qualidade. Aproveite e faça o teste por meio dos telefones de contato. Se os atendentes são atenciosos, prestativos e disponíveis para ajudar na locação do imóvel.

Atendimento individual

Quanto à recepção pessoal, verifique como é a estrutura do local. Uma imobiliária idônea orienta seus representantes a serem receptivos. Mesmo em uma situação na qual não poderão atender de imediato, observe se é agradável onde vão direcionar você. Disponibilizar água, cafezinho é um indício de tratar bem a clientela.

Organização e Infraestrutura

Uma empresa séria, além de se preocupar com seus serviços, também cuida da infraestrutura. Um bom exemplo, é quanto ao local que está inserida. Afinal, o que se espera de uma imobiliária, é que esteja em uma zona acessível e centralizada. Aliado a isso, que oferte auxilio jurídico aos clientes.

6. Conheça a Quadra Imóveis

Após conferir as dicas sobre como escolher a imobiliária ideal para você, veja as qualificações da Quadra Imóveis.

Quadra Imóveis

A imobiliária Quadra Imóveis tem uma vasta experiência em negociar imóveis de luxo. Seu nicho de trabalho é atuar no Litoral Norte de São Paulo. Por isso, seu sucesso em vendas e locação para temporada no Condomínio Costa Verde Tabatinga é notável. Com sede dentro do Condomínio Costa Verde Tabatinga, é especializada em atender clientes exigentes. Afinal, a localização da empresa é em um condomínio de luxo na cidade de Caraguatatuba.

Para quem busca imóveis de alto padrão e conforto, para temporada, a Quadra Imóveis é a empresa indicada. Além disso, você conta com qualidade do imóvel, comprometimento, seriedade e discrição na hora de fechar negócio. Vale a pena conferir!

Como você pôde ver em nosso guia, as regras do aluguel por temporada são bem simples de entender. Vale lembrar ainda que, ao tomar os cuidados necessários, como ler com atenção o contrato, é possível alugar com tranquilidade um imóvel para suas férias.

Agora que você entendeu como funciona as regras do aluguel por temporada, entre em contato conosco e contrate os nossos serviços. Nós, da Quadra Imóveis, esperamos por você!

Share This