fbpx

Faça o download deste post inserindo seu e-mail abaixo

Não se preocupe, não fazemos spam.
Powered by Rock Convert

Apesar de sermos todos diferentes uns dos outros, a maioria das pessoas tem muito em comum. Precisamos exercer alguma atividade para nos sustentar e procuramos, na medida do possível, tornar isso algo gratificante. Gostamos de estar perto das pessoas que nos são queridas, sonhamos com viagens, almejamos estabilidade financeira e buscamos equilíbrio em todos os setores de nossa vida, para ter o máximo de experiências positivas possível.

Diante de tantos desejos e tendo que tomar conta de todas as tarefas do dia a dia, muitas vezes temos dificuldade em conciliar família, amigos e trabalho.

Pensando nisso, preparamos este post para lhe ajudar a organizar todas as esferas de sua vida, podendo ampliar e aprimorar a qualidade do seu tempo livre. Assim, você poderá desfrutar desses momentos com tranquilidade e junto daqueles que ama. Continue a leitura e prepare-se para mudar seu cotidiano para melhor!

Por que conciliar família, amigos e trabalho?

Para podermos nos sentir bem e completos, precisamos dividir nosso tempo em grandes grupos de coisas importantes. Trabalhar é fundamental para nossa subsistência e, quando fazemos disso algo satisfatório, nos dedicando à nossa carreira, podemos obter grandes realizações.

Já a família representa nossa base social, e é no lar onde buscamos e damos apoio para aqueles que amamos.

Os amigos também são muito importantes, pois, principalmente quando temos conflitos em nossa convivência doméstica, sentimos a necessidade de interagir com pessoas de confiança, com quem podemos espairecer e desabafar. A convivência com os amigos, embora geralmente menos frequente, é muito prazerosa, já que é um tipo de relação que raramente se desgasta.

Quais os principais desafios para gerenciar seu tempo?

Em geral, é fácil responder a esta pergunta: nós passamos muito tempo no trânsito, em filas de supermercado e em shoppings lotados aos fins de semana. Por isso, o primeiro passo é procurar por alternativas que minimizem o tempo que gastamos em atividades que, apesar de necessárias, não precisam ser tão estressantes.

Procure mudar seu horário de saída e chegada, mesmo que em alguns minutos, fazer programas diferentes nos dias de folga e ir às compras em horários que poucas pessoas vão.

Agora, procure se questionar sobre outras tarefas que estejam consumindo o seu tempo e lhe impedindo de passá-lo de uma maneira mais tranquila, produtiva e agradável. Você gasta muito tempo organizando a casa e nem vê o fim de semana passar? Pega algo do trabalho para fazer depois do jantar e acaba não aproveitando a noite para descansar?

Por meio deste post, procuraremos lhe dar soluções para conciliar família, amigos e trabalho, mas, em primeiro lugar, é preciso refletir e anotar quais são as circunstâncias que mais lhe fazem gastar tempo desnecessariamente ou acabam impedindo a realização de outras atividades.

Como organizar minha rotina?

Embora seja uma boa ideia fazer agendas, planners e usar aplicativos para controlar e observar como o seu tempo é gasto, nem todo mundo tem facilidade para fazer esse tipo de coisa com regularidade, de modo a realmente obter os resultados almejados. Por isso, separamos abaixo algumas dicas essenciais e muito simples!

Separe bem o seu tempo

Parece óbvio, mas é preciso ter muito bem definido o que é tempo de trabalho e o que é tempo livre para lazer, descanso e cuidados com sua casa e família. Em muitas empresas, tem sido considerado normal misturar a vida pessoal com a profissional, resultando em funcionários que estão sempre de plantão, sem receber nada por isso.

A verdade é que pouquíssimas situações do trabalho são emergências e não podem esperar até a manhã seguinte. Por isso, se possível, tenha um número de celular diferente só para assuntos profissionais e permita-se verificá-lo somente dentro de seu horário comercial. Isto é um direito seu e lhe tirará um grande peso das costas.

Priorize seu sono

Dormir bem não deve ser considerado um luxo, mas sim um dos eventos mais importantes do dia, já que lhe permitirá lidar com todas as suas outras atividades.

Após um bom descanso, inclusive, você poderá fazer as mesmas tarefas em um tempo menor, o que além de lhe trazer satisfação pessoal, permitirá que você tenha tempo livre para outras coisas.

Além disso, pessoas cansadas ficam irritáveis e raciocinam mais lentamente, dois fatores que podem atrapalhar suas relações profissionais e pessoais. Sendo assim, preste atenção tanto no tempo do seu sono — que não deve ser inferior a seis horas por noite, preferencialmente chegando a oito —, quanto em sua qualidade. Para isso, conte com uma iluminação adequada no quarto, cama e travesseiros confortáveis e hábitos que ajudam a relaxar logo antes de se deitar.

Relaxe de verdade

Por mais estranho que pareça, muitas pessoas dormem um número adequado de horas por noite, mas não relaxam. O corpo adormece, mas a cabeça continua cheia de preocupações. Se você é uma dessas pessoas, busque por atividades que tragam um relaxamento extra, como meditação, ioga, sessões de massagem, entre outras.

Além disso, valorize não somente o sono, como seu tempo acordado relaxando, assistindo TV, lendo um livro, cozinhando (caso você goste)… Novamente, o descanso não deve ser um luxo, mas parte indispensável de uma rotina saudável.

Sincronize o tempo da família

Se seu cônjuge e filhos também são pessoas ocupadas, é essencial coordenar as agendas de todos para que possam alocar tempo e ficarem juntos.

Sempre que possível, consulte-os antes de marcar compromissos com outras pessoas, para verificar se podem dar carona um para o outro ou se encontrarem depois em um lugar próximo para algum programa especial, como almoçar fora ou ir ao cinema. Isso também serve para pais, irmãos e outras pessoas queridas próximas.

Quando for inevitável passar por uma situação potencialmente desagradável, mas seus filhos e/ou cônjuge estiverem com você — como no carro durante um engarrafamento ou no supermercado cheio —, procure tornar esse momento o mais agradável possível para todos, seja conversando sobre assuntos leves ou colocando uma música que vocês gostam, por exemplo. É importante aprender a tirar o melhor de cada momento, por mais banal que ele seja.

Trabalhe com metas

Se você precisa ficar mais tempo no trabalho para garantir que o orçamento feche, não há muito a ser feito, exceto ter o tipo certo de postura em relação a isso. Uma boa ideia é criar uma meta de produtividade profissional que seja suficiente para atender às suas necessidades financeiras e evitar ultrapassá-la.

Assim, mesmo trabalhando mais, você terá motivação durante essas horas extras e não ficará tão exausto ou sem energias para fazer outras coisas.

Você também pode estabelecer uma meta de tempo gasto com as pessoas que você ama, por exemplo: “hoje eu vou ficar no escritório até as sete e meia da noite, mas, chegando em casa, vou passar pelo menos quarenta minutos junto com minha esposa e filhos”. Isso também lhe trará motivação e organização.

Organize grandes encontros

Equilibrar a carreira com nossa vida familiar e doméstica já é desafiador. Incluir na equação nossos amigos e outras pessoas queridas que estejam fora do nosso núcleo familiar imediato pode soar mais difícil ainda.

Seus amigos provavelmente têm a mesma faixa etária que você, bem como estruturas familiares e horários de trabalho similares aos seus. Por isso, é compreensível que vocês não se vejam com frequência. Todavia, com um pouco de organização e criatividade, você pode evitar se tornar uma dessas pessoas que se esquecem dos amigos.

Se você mora em uma casa grande ou em um condomínio com uma boa área de eventos, organize confraternizações que incluam todas as pessoas que são importantes para você, mas que dificilmente teria tempo de ver individualmente — amigos da faculdade, tios distantes, sua prima que passou um tempo no exterior, entre outras.

Esse evento pode ser seu aniversário, uma data comemorativa como o Natal ou mesmo uma grande reunião sem ocasião especial definida, além de celebrar o afeto e consideração que você tem por essas pessoas.

Produzir este tipo de evento não precisa ser caro. Você pode fazer algo mais simples, comprando somente alguns petiscos e salgadinhos ou, em caso de datas comemorativas, solicitar que cada um leve algo para comer ou beber.

Se você mora em condomínio, não se esqueça de pedir autorização antecipadamente e, em todos os casos, escolha dias e horários que perturbem seus vizinhos o mínimo possível.

Use a internet a seu favor

Hoje em dia, não é mais necessário fazer ligações telefônicas para colocar a conversa em dia com alguém, sendo possível até mesmo interagir com várias pessoas ao mesmo tempo.

Muitos reclamam que a internet diminui a comunicação entre as pessoas que moram em uma mesma casa, já que cada um fica imerso em seu próprio celular. Entretanto, isso não significa que as coisas precisam ser assim. As ferramentas propiciadas pela tecnologia podem (e devem) servir para unir pessoas, em vez de afastá-las.

Comunique-se ao longo do dia com as pessoas que moram com você por meio de aplicativos de mensagens, por exemplo. Pergunte se está tudo bem, se precisam de algo e como foi o dia delas. Sabemos que nem sempre temos tempo ou disposição para isso quando chegamos em casa.

Incentive a conversa com seus familiares quando estiverem nas áreas comuns da casa, mas não os force. Se você tem filhos adolescentes, é preciso fazer com que eles se sintam encorajados e à vontade para deixarem um pouco de lado seus celulares e interagirem com você. Jamais crie proibições quanto ao uso de celulares e computadores: o convívio familiar deve ser espontâneo, e não uma imposição.

Por fim, aproveite a internet para não perder o contato com seus amigos mais antigos e parentes que moram longe.

Faça atividades em companhia

Quando pensar em fazer um curso ou atividade física, convide também alguém que é especial para você e com quem você gostaria de passar mais tempo junto.

Independentemente de se tratar de uma aula de italiano, dança ou simplesmente correr na academia do prédio, ter ao nosso lado alguém de quem gostamos enquanto fazemos alguma atividade edificante ou necessária é, literalmente, unir o útil ao agradável.

Isso servirá para estreitar os vínculos entre vocês, além de trazer muito mais motivação para que vocês não desistam da nova atividade.

Avalie a relação entre tempo e dinheiro

Esta é uma reflexão muito pessoal, mas extremamente importante. Pense em quando vale a pena trabalhar e fazer mais dinheiro em detrimento a relaxar e ter bons momentos com sua família e quando vale a pena pagar alguém para fazer algo por você — uma faxina, por exemplo — para poder ter mais tempo livre disponível. Para administrar bem seu tempo, é preciso saber quando ele é mais valioso que o dinheiro.

Crie pequenos eventos em casa

Use a criatividade para instituir ocasiões em família que possam ser aproveitadas por todos. A ideia é fazer algo simples, que sirva para que as pessoas em sua casa vejam que não é necessário gastar muito dinheiro para desfrutar de bons momentos junto daqueles que amamos.

Você pode, por exemplo, estabelecer que a última noite de quinta-feira do mês é reservada para assistir a um filme com seu marido e filhos, com direito a pipoca e brigadeiro — algo quase trivial, mas que é capaz de unir as pessoas e até mesmo deixá-las ansiosas para que esse momento chegue logo.

Outra ideia é escolher um dia do mês para reunir todos em casa e cozinhar ou pedir no delivery uma comida temática — como japonesa, tailandesa, mexicana, entre outras.

Neste texto, falamos sobre o núcleo familiar de maneira geral, mas lembre-se de que, para um casal, é importante passar tempo de qualidade tanto com os filhos quanto sozinhos. Por isso, se eles já são crescidos o bastante para ficarem sozinhos ou se você dispõe de uma babá, não deixe de combinar programas românticos com o seu par, ainda que esses aconteçam com menor frequência.

Caso não seja possível, aproveite cada minuto a sós, mesmo que seja só o curto período antes de dormir para dar atenção um ao outro.

Explore as possibilidades de sua casa

Para que seus momentos a dois ou com os filhos sejam ainda mais alegres e memoráveis, é essencial que você e sua família se sintam aconchegados e seguros no lar. Por esse motivo, ao alugar ou comprar um imóvel, sempre leve em conta o conforto que ele poderá proporcionar.

Além disso, se possível, more mais perto do trabalho. Isso lhe poupará um precioso tempo de locomoção.

Também considere, junto com seu chefe, a possibilidade de fazer home office em ao menos alguns dias na semana. Esse tipo de emprego beneficia muito aqueles que valorizam estar sempre presentes na vida doméstica, especialmente os que têm filhos pequenos e querem acompanhar de perto o crescimento das crianças, sem prejudicar a carreira.

Se nada disso for possível, considere morar perto de seus pais, irmãos ou amigos próximos de longa data, para que possam se ver com maior frequência e até mesmo ajudar uns aos outros. Se você mora perto de seu irmão e sua filha e sobrinha estudam na mesma escola, por exemplo, os pais podem combinar para elas irem juntas, poupando tempo.

Como posso delegar tarefas?

Promova e inspire em sua família a mentalidade de trabalhar pelo bem comum. Se cada um gastar meia hora limpando e organizando a casa algumas vezes ao longo da semana, todos estarão livres para aproveitar o sábado e o domingo.

Essa não é uma tarefa fácil, especialmente para quem tem filhos adolescentes, mas é preciso ter em mente, principalmente para quem é mãe de família, que você não pode e não deve fazer toda a limpeza e arrumação da casa sozinha.

Todos que moram juntos devem cooperar, mesmo que isso signifique ensinar várias vezes para a mesma pessoa como fazer uma mesma tarefa.

Você pode instituir pequenas recompensas pelo trabalho doméstico cumprido, inclusive para si mesma — afinal, as tarefas são de todos e os outros membros da casa não estão lhe fazendo um favor ao tomar conta de algumas delas.

Não tenha medo de utilizar-se de recursos que tornam a manutenção do lar mais fácil para os moradores, como comprar eletrodomésticos que realizem as tarefas mais desagradáveis — uma lava-louças, por exemplo — ou contratar uma diarista para tomar conta da limpeza pesada. Como ela tem experiência com esse serviço, certamente será muito mais rápida e eficiente para fazê-lo.

O mesmo vale para o ambiente de trabalho: se você tem subordinados, não tenha medo de passar parte do trabalho para eles. No longo prazo, é muito melhor explicar para outras pessoas como fazer determinadas tarefas que tomar tudo para si.

Por fim, não seja um chefe centralizador! Além de conquistar a antipatia daqueles que convivem com você durante grande parte do dia, você ficará exausto desnecessariamente.

Como passar tempo de qualidade?

Quando se fala em ter tempo disponível para ficar junto daqueles que amamos, sempre surge o termo “tempo de qualidade”. A princípio, trata-se de ter bons momentos, mesmo que em um tempo curto. Mas, você sabe exatamente o que significa isso?

Pode-se chamar de “bom momento” qualquer parcela de tempo que duas ou mais pessoas passam juntas, fazendo atividades que são agradáveis para todas ou, ainda, que suprem alguma necessidade de maneira positiva.

Para pais de filhos pequenos, por exemplo, é preferível passar uma hora interagindo com a criança e dando-lhe total atenção a um dia inteiro ao lado dela e, ao mesmo tempo, fazendo outra coisa.

Para saber como passar tempo de qualidade com sua família, primeiramente você deve saber as coisas que cada um gosta de fazer. Mesmo que você julgue conhecê-los bem, pergunte! Aproveite esse momento para conhecê-los ainda melhor e descobrir aspectos da personalidade de seu cônjuge e filhos que você ainda não tinha notado.

A partir daí, será possível ter uma série de ideias de programas que agradarão a todos. Procure adicionar em seus planejamentos aspectos que agradem particularmente cada membro da família, mesmo que sejam somente detalhes como incluir um sorvete durante um passeio ao zoológico, por exemplo.

Além disso, o “tempo de qualidade” é um conceito extremamente pessoal. A maioria das pessoas pensa em tempo de qualidade como viagens e grandes eventos, mas muitos se dão por satisfeitos com uma bela refeição caseira, uma tarde jogando videogame, etc.

Para quem gosta muito de viajar, uma dica importante é não pensar só em longas viagens, que costumam acontecer com pouca frequência para a maioria das famílias.

Pesquise por cidades próximas que tenham atrações interessantes — como praias e prainhas ou construções históricas típicas de outros países — e faça uma viagem de fim de semana ou até mesmo de um único dia, o famoso “bate e volta”. Por ser muito mais barato, dá para repetir várias vezes no ano.

Se você mora na cidade de São Paulo ou em regiões próximas, mas ainda não conhece o litoral norte, comece a planejar esse passeio hoje mesmo! Além de não ficar tão cheio de gente quanto os pontos mais populares do litoral sul, como Santos e Guarujá, você poderá experimentar um contato único com a Mata Atlântica e conhecer praias espetaculares.

Quais são as minhas prioridades?

Mesmo seguindo nossas dicas, nem todos os dias correrão com tranquilidade e perfeita divisão do tempo, afinal, a vida é cheia de imprevistos. Você fará o seu melhor, mas, para não ficar perdido quando algo sair dos eixos, é fundamental ter prioridades bem definidas.

Para as pessoas que possuem como maior objetivo adquirir uma casa própria, por exemplo, provavelmente a prioridade será o trabalho, para fazer o máximo de dinheiro possível.

Não há nada de errado em deixar a família em segundo plano durante um tempo a fim de fazer algo que será muito benéfico para ela, especialmente para casais sem filhos ou cujos filhos se encontram em uma faixa etária onde não precisam de tantos cuidados.

Já outras pessoas optam por investir menos tempo na carreira e mais tempo tomando conta de crianças pequenas ou pais idosos. Nesse tipo de cenário, é preciso ter certo suporte financeiro ou ter juntado economias previamente, o que funciona bem para alguns.

Existem, ainda, aqueles que têm como foco seus amigos. Essas pessoas — geralmente jovens e solteiros — contam, em momentos de necessidade, principalmente com pessoas de fora da família que lhe são queridas, podendo levar uma vida tão feliz quanto as outras.

A verdade é que não existe uma prioridade certa ou errada, uma vez que elas dependem das circunstâncias de cada um. Além disso, é claro que acabamos tendo prioridades distintas em diferentes momentos da vida.

Conciliar família, amigos e trabalho é um exercício constante de organização e autoconhecimento. O importante é buscar um equilíbrio entre estar bem consigo mesmo, não magoar aqueles que se importam com você e ter certo conforto financeiro.

Se você gostou deste post, assine agora mesmo a nossa newsletter e receba em seu e-mail mais conteúdos como este!

Share This